Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página Inicial > Núcleos de Inclusão > Estudos Afro-brasileiros e Indígenas
Início do conteúdo da página

Estudos Afro-brasileiros e Indígenas

publicado 30/04/2015 17h49 | última modificação 15/07/2015 20h18

Núcleo de Estudos Afrobrasileiros e Indiodescendentes

O Núcleo de Estudos Afrobrasileiros e Indiodescendentes (NEABI) do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) foi institucionalizado pela Resolução CONSUP nº 008/2010, de 20 de janeiro de 2010. Tem por objetivo geral a execução de práticas pedagógicas no desenvolvimento de pesquisa, ensino e extensão voltadas para o estudo da diversidade, contemplando as leis 10.639/2003 e 11.645/2008.


Objetivos Específicos

I – Identificar a necessidade de formação continuada dos profissionais da educação sobre as questões étnico-culturais;

II – levantar dados de pesquisa para publicação em periódicos, como meio de divulgação de resultados de estudos e pesquisas desenvolvidas pelo núcleo;

III – promover atividades de extensão sobre as questões etnico-culturais;

IV – intercambiar os resultados de pesquisas e publicações com as comunidades do Campi e comunidades externas ao Instituto;

V – Constituir um acervo bibliográfico das produções e estudos dos participantes do NEABI/IFMA;

VI – Divulgar os trabalhos científicos do/s grupo/s de estudo em eventos científicos (locais, nacionais e internacionais) através de produção, artigos, revistas e outros.


Atividades Principais

O NEABI/IFMA estruturar-se-á para desenvolver atividades ligadas às questões étnicorraciais;

3.1. pesquisas sobre a história e a constituição das “comunidades negras rurais” e comunidades quilombolas, comunidades indígenas ,entre outras.

3.2. Constituição de frentes de estudos,seminários, congressos, projetos a partir da composição de um quadro de pesquisadores /as advindos dos diferentes cursos/disciplinas existentes no instituto, como Biologia, História, Arte, geografia, pedagogia, letras, sociologia, filosofia, línguas e literaturas, agricultura, Informática, Ciências exatas, Educação Física, dentre outras.


Linhas de pesquisas

O NEABI/IFMA será estruturado para desenvolver pesquisa e extensão ligadas às questões étnico-raciais e indígenas, compondo-se de seis frentes ou áreas para sua atuação sendo cada uma formada por uma ou mais linhas de pesquisas. Considerando-se o processo de construção cultural e suas implicações para a estruturação de um conteúdo acadêmico que promova o saber e o fazer das populações afro-brasileiras e indígenas, o NEABI-IFMA deverá observar em seus estudos sub-temas comuns, a exemplo das “Comunidades Negras Rurais”, comunidades indígenas entre outras, sendo abordadas por diferentes projetos de pesquisas, advindos de pesquisadores lotados em diferentes Departamentos Acadêmicos como DHS, Letras, Informática, Química, Eletroeletrônica, Eletrônica, entre outros, permitindo um leque de abordagens trans e interdisciplinares, tais como, notas etnográficas, levantamentos históricos, geo-antropológicos, estudos de impactos de políticas públicas, entre outros. Essas frentes ou áreas, bem como suas linhas de pesquisas, são pontuadas, como a seguir:

I. HISTÓRIA DA ÁFRICA.

1. História e Literatura africanas.

II. HISTÓRIA AFRO-BRASILEIRA.

1. História do negro no Brasil e no Maranhão (político, econômico e social);

2. História da Cultura negra.

III. HISTÓRIA DOS POVOS NATIVOS DO BRASIL.

1. A organização política, econômica e social;

2. Cultura indígena no Brasil.

IV. A ÁREA DE COMUNIDADES NEGRAS RURAIS REMANESCENTES DE QUILOMBOS SERÁ COMPOSTA PELAS SEGUINTES LINHAS DE PESQUISAS:

1. A cultura nas comunidades negras rurais remanescentes de quilombos;

2. O território e o meio ambiente nas comunidades negras rurais remanescentes de quilombos;

3. Os sistemas agrícolas e o enfoque agroecológico em comunidades remanescentes de quilombos;

4. A Etno-Biologia nas comunidades negras rurais remanescentes de quilombos;

5. Saúde pública nas comunidades negras rurais remanescentes de quilombos;

V. A ÁREA DE COMUNIDADES INDÍGENAS SERÁ COMPOSTA PELAS SEGUINTES LINHAS DE PESQUISAS:

1. A cultura nas comunidades indígenas;

2. O território e o meio ambiente nas comunidades indígenas;

3. Os sistemas agrícolas e o enfoque agroecológico em comunidades indígenas;

4. A Etno-Biologia nas comunidades indígenas;

5. Saúde pública nas comunidades indígenas;

VI. POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS POPULAÇÕES AFRO-INDÍGENAS.

1. Identidades étnico-raciais

2. Inserção sócio-educativa, cultural e econômica do negro/a e da população indígena no Brasil;

3. Questão de gênero entre as populações afro-indígenas no Brasil.


Características multi e interdisciplinares

As linhas de pesquisa são articuladas de modo multidisciplinar, convergindo para fortalecimento da área de concentração, a partir da interação dos profissionais pesquisadores, contemplando múltiplas áreas de conhecimento, como ciências humanas, ciências exatas e ciências sociais aplicadas.


Membros envolvidos

Professores/as e servidores técnicos administrativos. Para facilitar a participação, será estimulada a criação de NEABIs descentralizados nos Campi, que funcionarão em sintonia com o Núcleo Coordenador, cuja composição deverá ser constituída com representação de cada Campus. Também deverá ser estimulada a participação da comunidade discente nos NEABIs de cada Campus e Núcleo Coordenador.


NEABI IFMA Campus Pinheiro

Gilmary Façanha Martins

Email: gilmary.martins@ifma.edu.br

Fim do conteúdo da página